quinta-feira, 29 de junho de 2017

Em mais um jogo polêmico, Carcará é derrotado pelo Sport e deixa novamente escapar título do Pernambucano




A exemplo do primeiro jogo entre Carcará e Sport, no início de maio, na Ilha do Retiro, a final do Campeonato Pernambucano – que terminou com o 41º título do Leão da Ilha – foi marcada pela polêmica na noite de ontem (28) no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, no Sertão Central.
Um gol mal anulado pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio, aos 25 minutos do segundo tempo, acabou prejudicando o time sertanejo. A polêmica aconteceu após um escanteio, que Ranieri acabou colocando para redes do Leão. Mas o assistente viu a bola fazer a trajetória por fora e anulou o que seria o primeiro gol do Salgueiro.
Assim como no primeiro duelo da final, no Recife, a arbitragem de vídeo foi novamente acionada. Mas depois de quase cinco minutos, ao contrário do que ocorreu na Ilha do Retiro, quando o árbitro confirmou o pênalti que gerou o empate do Carcará, desta vez o comandante da partida não validou o gol.
Em relação ao jogo em si, esperava-se muito mais dos dois times. Num jogo feio e burocrático, Salgueiro e Sport criaram pouquíssimos momentos de emoção para suas torcidas. Até parecia que ambos queriam levar a final para os pênaltis. Mas aos 29 minutos, o rubro-negro Ewerton Felipe acertou um belo chute de fora da área. A bola chegou a resvalar no zagueiro do Carcará e encobriu o goleiro Mondragon. E terminou assim: 1×0 para o Leão. O 41º título do Sport levou, este ano, uma homenagem ao bicentenário da Revolução Pernambucana. Essa é a segunda vez que o Carcará disputa uma final da competição, em 12 anos de história do clube. A primeira foi em 2015, quando perdeu para o Santa Cruz, ficando também com o vice campeonato. (Foto: Willians Aguiar/Sport Clube Recife reprodução)


Fonte: (Wilians Aguiar)
Da Redação do Blog Paulo Benjeri
PUBLICIDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um comentário

Todos os direitos reservados Blog Paulo Benjeri © Copyright 2013-2017

Veja também.