quarta-feira, 5 de julho de 2017

Casal de Petrolina ganha destaque em competições de fisiculturismo, mas sofre com falta de incentivo



Disciplina é o que não falta para o casal Francisco Luiz de Oliveira Costa e Geisa Dantas Nogueira. Os dois são fisiculturistas e já colecionam títulos no currículo. A mais recente conquista deles foi no último sábado (1º/07), na cidade do Recife, no Campeonato Pernambucano de Fisiculturismo, ligado à IFBB (Federação Internacional de Fisiculturismo e Fitness).
“Chico”, como é mais conhecido, sagrou-se campeão na categoria Fisiculturismo Clássico até 1,75m. Já Geisa foi campeã na categoria Welness Master e Welness até 1,63m.
Nesta modalidade esportiva, os atletas seguem um estilo de vida saudável, com treinamentos para desenvolver todas as partes do corpo, para conseguir o máximo de definição e simetria muscular, sem, contudo, perder a harmonia corporal. Somos mais magros, mais desenhados. O limite de peso é ate 78 quilos e eu não posso ter mais que esse peso até o dia do campeonato. Fisiculturismo clássico é aquele que nem ‘assusta’, nem é magro demais“, explicou Chico, que também é Capitão do 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar de Petrolina.
Eles começaram no esporte há pouco mais de um ano e disseram que não era pretensão chegar onde estão. “Estamos nessa jornada desde janeiro do ano passado. De início, nós só queríamos ter um corpo legal, mas, depois de quatro meses, focamos nos campeonatos. A gente sempre treinou, mas faltava a complementação da dieta”, relata Geisa, explicando que a sua “categoria busca um corpo sarado, mas não tão volumoso. Requer que a mulher seja mais feminina.
Preparação
O casal ainda falou da preparação e das pretensões para o futuro. “Nós trabalhamos no limite de treino e alimentação, tudo é muito controlado. Nós pesamos tudo que comemos, é uma dieta muito controlada e com muito planejamento. A gente gosta de preparar a comida, porque a gente gosta de comidas gostosas. O segredo é a gente querer alcançar o objetivo. A gente não faz nada por pressão. A gente faz da dieta um hábito de vida. Lógico que a gente tem vontades. E, quando vem essas vontades, a gente come”, afirma Geisa.
Ela ainda explicou que a sua meta é continuar competindo, mas não quer trocar de categoria. “Minha ideia requer isso, não quero mudar, diz ela. Já Chico disse que pretende ficar “gigante”. Mas os dois enfrentam uma grande dificuldade para continuar competindo: a falta de patrocínio. Eles dizem que o investimento é alto e que tudo é feito por amor ao esporte. “Não ganhamos nada, só troféus e medalhas”, garantem.
Companheirismo
Chico e Geisa disseram que a relação amorosa se fortaleceu depois do esporte. “No decorrer desse processo a gente foi se conhecendo ainda mais. A gente se apóia muito e isso é muito importante. É fundamental você ter o apoio do outro, o companheirismo do outro. Também é fundamental dar tempo ao outro. Antes das competições, por exemplo, a gente dorme separado. É uma forma de não atrapalhar a preparação psicológica do outro. Tudo depende do preparo psicológico e a gente se anima muito. Não é fácil para as mulheres, principalmente”, comenta a atleta, dizendo que ainda tem preconceito contra o fisiculturismo.
Próximas competições
Eles estão tentando arranjar apoio para as próximas competições e para manter os treinos em Petrolina, mas dizem que é muito difícil encontrar patrocínio. “O pessoal [empresários] daqui é muito complicado para oferecer ajuda. A gente come muito frango, por exemplo, e estamos tentando um apoio nessa questão, de arrumar uma empresa que nos ajude”, diz Chico.
Com a vitória no Recife, o casal se classificou para o Campeonato Brasileiro, mas não vai competir por falta de dinheiro. “Com nossa vitoria no Recife, a gente se classificou para o Brasileiro, mas não vamos por falta de verba. Já é na semana que vem e não temos condições e nem arranjamos patrocínio. A nossa meta é estarmos competindo no Brasileiro no próximo ano. Até lá, teremos mais tempo para treinar e nos preparar e vamos batalhar para conseguir patrocinadores”, finalizou Chico.
Ele também faz assessoria esportiva. Quem tiver interesse em ajudá-los, pode entrar em contato pelo telefone (87) 98819-5934 ou ainda enviando mensagens pelo direct do Instagram. Chico (@chico.costa.gdn) Geisa (@geisa.dantas.gdn).
Os títulos conquistados pelo casal são os seguintes:
Chico Costa
Atleta de fisiculturismo na categoria fisiculturismo clássico até 1,75 m;
-Campeão do II Recifitness na categoria fisiculturismo clássico até 1,75 m (Novembro, 2016);
-Top 2 no Campeonato Estadual Mrs Pernambuco, categoria Fisiculturismo clássico até 1,75 m, da IFBB-PE (Março, 2017);
-Campeão Estadual Estreantes de Fisiculturismo clássico até 1,75  m, da IFBB-PE (maio, 2017);
-Campeão Estadual de Fisiculturismo clássico até 1,75 m, da IFBB-PE (julho, 2017).
Geisa Dantas
-Atleta de fisiculturismo na Categoria Welness;
-Campeã do II Recifitness na categoria Welness até 1,63 m (novembro, 2016);
-Campeã Overall do II Recifitness na categoria Welness (novembro, 2016);
-Campeã Estadual Mrs Pernambuco na Categoria Welness Master (2017);
-Top 2 no Campeonato Estadual Mrs Pernambuco na Categoria Welness até 1,63 m (2017);
-Campeã Overall no Campeonato Estadual Mrs Pernambuco na Categoria Welness (2017);
-Campeã Estadual Estreantes da IFBB-PE na Categoria Welness Master (2017);
-Campeã Estadual Estreantes da IFBB-PE na Categoria Welness até 1,63 m (2017);
-Campeã Overall do Campeonato Estadual Estreantes da IFBB-PE na Categoria Welness (2017);
-Campeã Estadual da IFBB-PE na Categoria Welness Master (2017);
-Campeã Estadual da IFBB-PE na Categoria Welness até 1,63 m (2017).


Fonte: (Blog do Carlos Britto)
Da Redação do Blog Paulo Benjeri
PUBLICIDADE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça um comentário

Todos os direitos reservados Blog Paulo Benjeri © Copyright 2013-2017

Veja também.